IMG_8873A Praça São Salvador, na Zona Sul do Rio de Janeiro, tradicional pelo sua roda de choro aos domingos, tem se transformado em um dos muitos espaços de resistência ao golpe.
Debates, shows, apresentações culturais são realizados pelo coletivo ‘À Esquerda da Praça’. Programação intensa que quer conquistar novas adesões em defesa da democracia. “O objetivo é ganhar quem apoiou o processo de impeachment. Nós queremos dialogar com quem foi favorável ao golpe e desconstruir essa mítica de que não é golpe, que a mídia tradicional tenta passar”, explica o membro do coletivo, Rudolfh Hasan.
O coreto da Praça São Salvador foi inspiração para o primeiro ‘Concerto Pela Democracia”. Uma orquestra improvisada ao ritmo de ‘Fora Temer’. O espaço já foi ocupado pela música contestadora de Tico Santa Cruz e pelas análises e reflexões do teólogo Leonardo Boff, do ator e roteirista Gregório Duvivier, do deputado federal Wadih Damous (PT/RJ), do vereador Remimont (PT), da professora de direito Gisele Cittadino.
Leia mais no link, Direito de Opinião Nº 10.

Deixe um comentário

Close Search Window